Como Criar Uma Loja Virtual Sem Gastar Muito

Os 5 passos iniciais que qualquer pessoa precisa entender antes de investir todo o seu tempo e dinheiro em um projeto de vendas através da internet

Opa! Seja muito bem vindo a mais esta leitura sobre o tema loja virtual.

Caso você ainda não me conheça, sou Jonathan Maciel, especialista em Marketing Digital, Vendas Online, Consultor de Tecnologia da Informação do Sebraetec e ajudo os empresários a venderem todos os dias usando a internet.

Só para ficar claro, a apresentação acima é aquela apresentação de elevador de 5 a 10 segundos que precisa existir quando você se encontrar com alguém e deseja explicar o que você faz da sua vida.

Você já criou a sua apresentação de elevador? Não???? Crie uma agora mesmo! Você entenderá o motivo nas próximas linhas 🙂

O que eu vou te apresentar neste artigo é a essência mínima sobre o conceito de Loja Virtual.

Vou te passar 04 passos práticos sobre a construção de uma base sólida de atividades que são necessárias para gerar engajamento com o público e vendas todos os dias.

Preparado? =)

1 – Defina quem é o público alvo

Para quem passar horas, dias e semanas pesquisando sobre esse assunto, deve ter pensado o seguinte neste exato momento…

Ah.. isso eu leio em todo canto… sério mesmo?

Sério! Seríssimo!

Antes de qualquer investimento em compra de produtos, estruturas físicas ou virtuais, aquisição de mão de obra, etc etc etc, existem estudos mínimos que fazem com que os riscos seja reduzidos consideravelmente.

Eu sei que você quer ganhar dinheiro com segurança, previsibilidade e sem perder as suas noites de sono.

Logo… você tem duas opções:

  1. Me ouvir e refletir sobre o assunto ou…
  2. Fechar esta página e continuar procurando aquilo que você quer ler (o que eu acho que não vai acontecer de forma alguma pois nenhum especialista vai escrever sobre investimentos sem análise)

Se isso faz sentido pra você, vou explicar o que é uma análise simples de público alvo com base no que você gosta de fazer da sua vida.

Você já parou para pensar o que realmente vai ser do seu futuro? O que será feito até o final deste ano? E daqui a 5 anos?

Pergunto isso pois eu quero que fique bem claro que o seu tempo, esforço e dinheiro será empregado nisso e eu desejo que tudo isso seja empregado em algo que te complete.

O que você realmente gosta?

Esta é a primeira pergunta para que possamos pensar em uma definição de público alvo.

Vou te aconselhar a fazer a mesma coisa que eu fiz quando tinha meus 14 anos: fazer uma lista do que eu gostava e queria ser quando crescer.

Eu sei…. eu sei… você não tem 14 anos! Mas.. é como se fosse este momento da sua vida. Estamos decidindo agora, eu e você, o que será feito nos próximos anos.

Olha só o que tinha na minha lista das coisas que eu gostava:

  • carros e indústrias: virei técnico em mecânica por conta disso;
  • equipamentos eletrônicos: curso de eletrônica e ganhava dinheiro consertando tvs e aparelhos de som;
  • computadores, programas e internet: virei tecnólogo em sistemas para internet
  • vendas (tínhamos um fiteiro na minha casa): me tornei especialista em marketing digital e vendas online
  • pipa: um hobby que eu usava para ganhar dinheiro na minha rua fazendo as pipas dos meus vizinhos, ensinei a eles como fazer e todos iam pra praia no final de semana para ganhar dinheiro e gastar no shopping (pouca gente sabe que eu fazia isso)
  • são joão: ia no centro da cidade comprar fogos e vendia para os meus amigos do bairro.
  • música: aprendi a tocar violão, ensinava para algumas pessoas e acabei virando DJ.

Ou seja… até hoje eu ganho dinheiro com tudo isso que eu amava. O que mudou apenas foram as prioridades com o passar dos anos.

Por isso que é importante que você faça agora este exercício!

  1. Pegue um lápis e papel e sente-se em um local que ninguém vai ter perturbar;
  2. Liste tudo o que você gosta de fazer, aquilo que você realmente você quer fazer pro resto da sua vida com muito amor e dedicação;
  3. Com quais atividades você quer trabalhar;
  4. O que será comercializado;
  5. Pra quem será vendido.

Vou ter um exemplo com base nas minhas escolhas.

Eu sempre gostei de desmontar as coisas em casa. Eu queria saber como aquele rack 3 em 1 da Sony transmitia o som daquela coisa eletrônica, cheia de botões pras caixas de som… um belo dia.. desmontei tudo com uma chave de fenda e vi que tinham diversos fios, placas, conectores, etc….

Fiquei de castigo por umas duas semanas quando eu chamei a minha mãe e disse a ela que eu queria aprender a criar aquilo.

Pelo menos, fiz um curso de eletrônica e ganhava dinheiro na vizinhança consertando TVS (daquelas de tubo) e aparelhos de som.

Eu ia na casa dos meus amigos e via que tinham exatamente esses equipamentos quebrados, apenas enfeitando estantes.. ai sempre perguntava…

Tia, posso levar essa TV velha para consertar?

Como era um equipamento inútil, ninguém fazia questão.

Com uma semana, eu trazia o equipamento funcionando e as pessoas faziam questão de me pagar por conta do valor sentimental com aquele eletrônico.

Logo… eu entendia naquela época que tudo o que eu precisava fazer era conversar com meus amigos, saber se tinham equipamentos quebrados, falar com os pais deles sobre o meu curso de eletrônica, consertar sem custos, esperar alguém me pagar, ficarem satisfeitos com o resultado e propagar para os vizinhos e familiares que eu era técnico em eletrônica e que eu tinha consertado aquele equipamento que estava parado a anos.

Essa foi uma definição de um público alvo de forma prática!

Entendeu a essência? Viu que não doeu?

2 – O que eu vou vender?

Naquela época, eu não tinha a mínima noção disso tudo o que estou te explicando.

Se eu soubesse pelo menos 10% disso tudo, eu não teria perdido tanto tempo da minha vida para me encontrar profissionalmente falando.

Pegando o exemplo da manutenção em equipamentos eletrônicos, olha só o que eu aprendi na prática, mesmo sem saber de nenhum desses conceitos:

  • como ter dinheiro rápido;
  • como não assumir grandes despesas;
  • como não ter dores de cabeça com retornos de equipamentos com o mesmo problema;
  • como garantir a satisfação das pessoas que me contratavam
  • como ganhar indicações vindas de forma natural.

Logo, com base nesses fatos, te pergunto: o que você pode vender para as pessoas que te proporcione um bom lucro, com menor esforço, e com risco praticamente zero?

Impossível? Claro que não!

Espero que você não seja uma das pessoas que eu consertava os aparelhos eletrônicos mas.. vou te dizer uma coisa simples: eu selecionava quem eu atendia e só resolvia problemas que eram simples!

  • Troca de fusíveis e resistores que queimavam por desgaste natural;
  • Limpeza interna: a poeira, por incrível que pareça, fazia com que a energia não andasse com qualidade no circuito elétrico. Eu pegava um pincel, limpa contatos e dava um banho em todos os componentes e placas. A umidade também era outro fator e eu resolvia isso deixando os equipamentos abertos no sol;
  • Manutenção em fiação e tomadas: sério! Dezenas de vezes eu descobria que o problema era na tomada e não no aparelho.

Tudo o que eu te relatei aqui foram problemas.

Você precisa descobrir quais são os problemas que o seu público possui e quais são os que você consegue resolver de forma rápida, prática, efetiva, sem grandes custos e sem possibilidades de retorno do mesmo problema.

Independente de ser capa para celular, película de proteção, guarda chuva, picolé e sorvete ( se for isso, pode me chamar que eu vou para a inauguração :þ ), manutenção de equipamentos…. tem que ser algo que você realmente goste e que as pessoas ao seu redor precisam de você para resolver isso.

Vamos anotar naquele papel?

  • As pessoas me procuram para conversar sobre quais problemas?
  • Eu já resolvi algum desses problemas, mesmo que sem sentir?
  • Eu dei indicações de produtos ou serviços que eu poderia ter comercializado ou realizado?
  • Será que eu poderia fazer alguns cursos em alguma área para melhorar ainda mais o meu conhecimento para vender algo ou melhorar a prestação deste serviço?

Faça outras perguntas nesta essência! Anote tudo e guarde em um local que ninguém vai pegar “sem querer” e jogar fora.

Se você chegou até aqui e fez os 02 exercícios acima, a partir deste momento, você já sabe pra quem vai vender e o que será comercializado. Parabéns!!!

3 – A Venda de 05 Segundos na Conversa de Elevador

Agora vamos falar sobre estratégias de vendas.

Independente da situação (presencial, online, supermercado, farmácia, padaria, encontro de amigos, restaurante, almoço do domingo com a família…), esteja com este discurso afiado!

Você é o seu melhor vendedor.

Você é o orgulho da sua empresa!

Você é o cara!

Faça o teste: todos os dias quando se acordar, a primeira coisa que você vai repetir são frases motivacionais.

Uma das frases motivacionais que eu mais gosto é a minha auto afirmação como aquilo que eu me tornei.

Eu sou Especialista em Marketing Digital e ajudo as pessoas a venderem todos os dias usando a Internet.

Esta é uma das minhas frases de elevador.

Eu completo a frase sempre perguntando a quem escuta a frase acima com um… “E você, com o que trabalha?”

Escuto a pessoa falar… e digo.. “Que bacana! Tens um cartão? Bom.. não tem problemas! Qual seu Whatsapp? Te mando um OI daqui a pouco!”.

Com esta conversa de elevador, eu pego o contato da pessoa, faço uma breve análise de quais são os principais problemas que ela está passando no momento e quais são as soluções que posso propor para que esta pessoa dependa dos meus serviços a curto, médio e longo prazo.

Apenas com essas informações, você pode ter uma base de clientes sem ter investido rios de dinheiro.

Esse é um grande resumo de Marketing de Relacionamento Pessoal.

Ok! E aonde fica a história da Loja Virtual?

Com a definição do público alvo e dos produtos ou serviços que você irá comercializar para o resto da sua vida, precisaremos de pessoas para comprar os seus produtos e serviços.

Isso é fato e não temos muito o que discutir sobre este ponto.

Depois da definição.. acabei de te apresentar uma das milhões de possibilidades de encontrar clientes sem grandes esforços.

Agora, é a hora de falarmos sobre algumas plataformas de vendas online que eu uso todos os dias para manter contato com quem precisa da minha ajuda para ser mais feliz!

4 – Como Vender Na Internet Mesmo Sem Ser Conhecido

Uma das 10 verdades que o Google acredita é:

1. O foco no usuário e em todo o resto continuará.
Desde o início, procuramos fornecer a melhor experiência do usuário possível. Não importa se estamos desenvolvendo um novo navegador da internet ou um novo ajuste no layout da página inicial, tomamos muito cuidado para garantir que você ficará satisfeito, e não para atingir o nosso próprio objetivo ou resultado interno. A interface da nossa página inicial é simples e as páginas são carregadas instantaneamente. O posicionamento dos resultados de pesquisa nunca é vendido para ninguém, e a publicidade não serve apenas para anunciar, mas também para oferecer conteúdo relevante, sem distrair os usuários. Além disso, quando criamos novas ferramentas e novos aplicativos, queremos que eles funcionem tão bem que você nunca fique pensando em outra alternativa.
Converta agora para a sua realidade!
Em que você acredita? Como você quer ser visto pelos seus compradores?
Independente de termos um site com e-commerce de última geração atrelado  aos seus produtos ou serviços, bilhões de pessoas trabalhando para a sua empresa, estoques gigantescos… comece com os pés no chão e cresça gradativamente ajudando as pessoas a resolverem problemas essenciais.
Até o momento eu te expliquei como definir o público alvo, o que será comercializado, como ter contato com os primeiros clientes através dos contatos do dia a dia.
Agora, vou te explicar o que apresentar para esses contatos.

É aqui que iremos concentrar nossos esforços!

Abordei uma pessoa no elevador, me interessei pela empresa dela, identifiquei que posso resolver esses 3 problemas. E agora?

O que fazer?

Crie conteúdos que ajudem esta e outras pessoas a resolverem esse e outros problemas relacionados e envia pra esta pessoa. Nada além disso!

Sério! Nada mais precisa ser feito.

A estrutura básica de um conteúdo é totalmente independente da plataforma de loja virtual.

A estrutura que eu mais gosto é a PROBLEMA, AGITAÇÃO E SOLUÇÃO.

Se analisarmos este texto, já estamos na parte da SOLUÇÃO.

O problema principal é como criar uma loja virtual sem custos.

Mas, antes disso, estou explicando como construir a base sólida, como ter clientes e agora, entramos no engajamento com os problemas das pessoas.

Essa é a grande essência de uma loja virtual: engajamento com o público!

Na prática, as vendas acontecem sem você querer.

Eu exemplifiquei isso algumas vezes e espero que você tenha percebido isso.

A agitação do problema principal ficou no meio do texto, aonde sutilmente falei o seguinte:

Logo… você tem duas opções:

  1. Me ouvir e refletir sobre o assunto ou…
  2. Fechar esta página e continuar procurando aquilo que você quer ler (o que eu acho que não vai acontecer de forma alguma pois nenhum especialista vai escrever sobre investimentos sem análise)

Não vou explicar este ponto com detalhes mas.. só te digo que, se eu não tivesse falado isso, você possivelmente não teria continuado a ler esse texto.

A solução, é o que estamos debatendo aqui!

Passo 1, 2, 3, 4, 5.

No final, a oferta!

Entendeu a ideia? Venda para leitores.

Daqui a pouco eu vou te vender alguma coisa! 🙂

É dessa forma que você estrutura uma base sólida para vender os seus produtos e serviços através da internet.

Muitas pessoas se preocupam com estoques. Eu me preocupo em como resolver problemas e apresentar soluções práticas.

Bilhões de empresas investem quase todos os seus recursos em softwares de última geração para colocar os seus estoques no Mercado Livre e em outras plataformas de e-commerce (loja virtual) e esquecem do principal: O ENGAJAMENTO COM O PÚBLICO.

Eu amo a Polishop!

Ela me apresenta um produto que vai resolver problemas específicos do dia a dia.

Fico louco querendo comprar tudo que eu vejo lá mas… eu sei que tudo aquilo foi criado para vender.

Eles possuem um marketing muito forte e não se preocuparam em transformar o site, o anuncio ou as redes sociais da empresa em um panfleto online.

A Polishop se preocupa em ajudar as pessoas a resolverem problemas. Ponto.

Logo, se você quer vender na internet mesmo sem ser conhecido, faça exatamente o que eu acabei de explicar!

Estude o seu produto e crie conteúdos que ajudem as pessoas a resolverem problemas.

A partir deste engajamento, você faz a oferta do seu produto ou serviço de uma forma mais fácil.

Faz sentido para você?

5 – Ferramentas Online de Loja Virtual

Atualmente, eu trabalho com o Woocommerce.

É uma plataforma online aonde eu posso colocar todos os meus produtos e serviços e tenho um leque praticamente infinito de opções para estruturar a apresentação daquilo que eu quero comercializar.

O que me chama a atenção nesta plataforma é a sua facilidade em criação de textos, inserção de fotos e vídeos dos meus produtos.

Além disso, ela tem plugins nativos que ajudam na escrita para posicionamento dessas informações nas pesquisas do Google.

Esta é a última etapa desta postagem e eu não vou entrar muito em detalhes técnicos.

Vim te apresentar neste tópico algumas ferramentas e tendências do mercado.

Se eu desejasse, poderia ter o mesmo conteúdo no Mercado Livre, OLX, Amazon, Submarino, Peixe Urbano e em outras dezenas de plataformas de loja virtual.

Porém, eu sempre fico com o Google.

O Woocommerce possui recursos para posicionar  as palavras chaves do seu produto ou serviço nas ferramentas de pesquisa do Google.

Isso não quer dizer que você escreve qualquer coisa e fica na primeira página.

Esse assunto é pauta para dezenas de conteúdos 😀

Por mais incrível que pareça, a sequência das ideias da minha loja virtual é exatamente esta:

  1. Pra quem vou vender;
  2. O que vou vender;
  3. Criar conteúdos que ajudem as pessoas a resolverem problemas;
  4. Apontar eles para a oferta principal ;
  5. Como a pessoa irá pagar: automaticamente por uma plataforma profissional de loja virtual, interligada com meios de pagamentos  digitais ou através do whatsapp com um simples depósito na sua conta.

Esse apontamento pode ser para uma página de um produto, uma loja virtual robusta, um auto atendimento no whatsapp… tanto faz!

O que importa é que a pessoa encontre o seu conteúdo, goste do que encontrou, queira comprar de todo jeito e consiga entrar em contato com você para fazer este pagamento.

Outra estrutura que cresce constantemente é o Facebook + Marketplace + Instagram.

Neste último ano (2018), o Facebook investiu pesado nesta área e, se você procurar um pouco mais sobre o assunto, poderá ver que está acontecendo uma integração dessas ferramentas justamente por conta do crescimento das necessidades das empresas venderem mais usando a internet.

Eu não vou nem te dizer que, se formos pensar na grande quantidade de pessoas que utilizam o Facebook, Instagram e Whatsapp, temos um mercado gigantesco e segmentado para usarmos a favor das nossas empresas.

Olha só o que estamos analisando atualmente aqui:

  1. Criação de conteúdo para resolver problemas para pessoas específicas que precisam dos seus produtos / serviços;
  2. Localizar essas pessoas nas maiores redes sociais;
  3. Colocar seus conteúdos na frente das pessoas certas;
  4. Levar essas pessoas para a sua plataforma virtual;
  5. Vender todos os dias usando a internet.

Tem horas que eu fico sem dormir pensando exatamente nisso que acabei de te explicar.

E foi assim que surgiu a nossa consultoria para empresários, assim como você!

6 – Os Próximos Passos

Bom, como eu te informei, uma hora vou te vender alguma coisa.

O que venho te apresentar aqui é a nossa consultoria em Marketing Digital e Vendas Online.

Ao longo desses anos, pude analisar dezenas de nichos de mercado dos meus clientes e percebi que existe um padrão de repetição no comportamento do comprador.

Eles querem orientação sobre determinado problema e querem comprar de quem eles confiam.

A loja virtual vai ser o fator determinante apenas para automatizar a venda de um produto ou serviço.

Por exemplo, estão abertas as inscrições de pré venda do meu curso online de LOJA VIRTUAL NO INSTAGRAM. Se voce ama o Insta e realmente quer posicionar seus produtos e serviços nesta plataforma, entre na nossa página de vendas do curso e faça o seu pré cadastro.

Mas.. apenas este conhecimento não é o suficiente para que você venda exatamente como você sempre sonhou.

É necessário um estudo um pouco mais profundado sobre tudo isso que conversamos até aqui.

Por isso, é importante que a sua empresa passe por uma avaliação por um consultor de Marketing Digital e Vendas Online.

Iremos juntos identificar os pontos positivos e negativos tanto da sua empresa quanto da concorrência e criaremos uma estratégia exclusiva para melhorarmos ainda mais a essência da sua empresa.

Se é isso que você realmente deseja, preencha o formulário abaixo.

Iremos agendar uma entrevista por telefone e, se der tudo certo, te explico ao telefone como serão os próximos passos e quanto custa a nossa consultoria.

Por enquanto é isso!

Aguardo o seu contato.

PS: se você leu até aqui, gostou de tudo ou tem alguma dúvida, por favor, comenta abaixo!

A sua opinião é importante para mim e é isso que me motiva a escrever 🙂

Até a próxima postagem!

Jonathan Maciel
Jonathan Maciel
Especialista em Vendas Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale agora no Whatsapp!